Projetos CMDCA Sorocaba

Conheça as Organizações e os Projetos Inscritos em Sorocaba

Aprovados 2019

Nenhum tag.

Associação Lar Casa Bela


CAPACIDADE TÉCNICA E OPERACIONAL

A Associação Lar Casa Bela é um serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade que oferece atendimento a crianças e adolescentes que se encontram em situação de abandono, ameaça ou violação de direitos e necessitam de acolhimento provisório, fora de seu núcleo familiar de origem.

O acolhimento institucional está inserido na modalidade de Casa Lar, com capacidade de atendimento para 10 (dez) crianças e/ou adolescentes, de ambos os sexos, entre 0 (zero) e 17 (dezessete) anos e 11 (onze) meses de idade e 29 (vinte e nove) dias, os quais são encaminhados pelo Poder Judiciário – Vara da Infância e Juventude e Conselho Tutelar.

O Serviço possui em sua equipe técnica, uma assistente social e uma psicóloga, as quais desenvolvem o trabalho inerente ao Serviço de Acolhimento e, também, acompanham e orientam a equipe dos Projetos que ocorrem ou virão a ocorrer concomitantemente a trabalho institucional.

A Associação Lar Casa Bela tem como proposta o Projeto AmPARAR para TransFORMAR, que terá como eixos de trabalho a primeira infância e a evasão escolar e as nuances envoltas aos temas. Para o desenvolvimento do Projeto, serão oportunos dois profissionais de áreas específicas: um profissional de Terapia Ocupacional e um profissional de Psicopedagogia.

Caberá ao Terapeuta Ocupacional promover o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes acolhidos de acordo com a sua faixa etária, por meio de intervenções nas atividades de vida diária – AVDs, no brincar, na educação e nas relações interpessoais, favorecendo o estreitamento de vínculo com a família.

Já o Psicopedagogo irá trabalhar as dificuldades e potencialidades do processo de aprendizagem individual de cada acolhido, por meio de intervenções que favoreçam seu desenvolvimento escolar, enfatizando a importância do estudo como possibilidade de alterar suas condições de vida e construção de projetos de vida.

Para o desenvolvimento de algumas atividades específicas como o esporte, os idiomas e a orientação profissional serão realizadas parcerias com a rede de serviços e voluntários previamente cadastrados na Instituição.

As atividades do Projeto serão desenvolvidas no espaço físico institucional, o qual dispõe de uma área de lazer/espaço lúdico com mesas e cadeiras, uma sala de atendimento reservada com sofá, mesa, cadeiras, computador e armários e, uma ampla sala de estar/TV com sofá, TV, rack, mesa com cadeiras e piano. A Instituição dispõe de materiais lúdicos, pedagógicos e gráficos o que favorecerá o desenvolvimento do Projeto. Algumas atividades poderão ser realizadas em local externo, como os passeios culturais / pedagógicos, trabalhos esportivos, entre outros.


IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO


Nome do Projeto: AmPARAR para TransFORMAR


Qual(s) inciso(s) do artigo 90 do ECA o projeto proposto atende: O Projeto proposto atende ao inciso I, que se refere à orientação e apoio sócio-familiar e ao inciso IV , que se refere ao acolhimento institucional, conforme redação dada pela Lei nº 12.010, de 2009.


Qual(s) atividade(s) descrita(s) abaixo o projeto proposto contempla?


- Promoção da Primeira Infância (0 a 6 anos) e estimulação para o desenvolvimento integral.

- Prevenção ao trabalho infantil e evasão escolar.


Período de execução previsto: 01 de março de 2018 até 31 de dezembro de 2018


Duração: 10 (dez) meses


Descrição do público alvo:


O Projeto proposto irá atender crianças e/ou adolescentes, de ambos os sexos, entre 0 (zero) e 17 (dezessete) anos e 11 (onze) meses de idade e 29 (vinte e nove) dias, que encontram-se acolhidos na Instituição. Os usuários atendidos pelo Projeto serão os mesmos atendidos no Programa do Serviço de Acolhimento Institucional.


Número de Beneficiários Diretos:

Os beneficiários diretos serão 10 acolhidos, podendo variar de acordo com a demanda do serviço.


Número de Beneficiários Indiretos:

Segundo dados do IBGE, censo de 2010, os domicílios brasileiros têm em média 3,3 moradores. Considerando que cada acolhido tenha três familiares, serão beneficiários indiretos 33 pessoas.


Locais de execução do Projeto:


a) Sede da Associação Lar Casa Bela;

b) Espaços onde serão realizados os passeios culturais/pedagógicos;


Profissionais contratados para desenvolver exclusivamente o projeto:


- 01 Terapeuta Ocupacional – 30 horas: irá favorecer o desempenho ocupacional das crianças e adolescentes acolhidos em diversas áreas da sua vida visando sua independência e autonomia.

- 01 Psicopedagogo – 30 horas: irá atender as crianças e adolescentes, em idade escolar, identificando suas habilidades e suas dificuldades individuais no processo de aprendizagem, realizando intervenções individuais e em grupos.



OBJETIVO


Objetivo Geral:

Promover o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes acolhidos, de modo a maximizar suas habilidades, diminuir suas dificuldades e possibilitar a aquisição de novas habilidades em diversas áreas de seu cotidiano, com ênfase no processo escolar.

Objetivo Específicos:

- Realizar intervenções em todos os aspectos do desenvolvimento infantil, individual e em grupo, de acordo com a demanda dos acolhidos;

- Realizar adaptações na organização de rotina, das atividades escolares e na escola;

- Orientar pais, professores e cuidadores sobre o desenvolvimento dos acolhidos;

- Diminuir a defasagem escolar das crianças e adolescentes, em idade escolar, mediante apoio pedagógico;

- Orientação e Preparação para o mercado de trabalho;

- Proporcionar espaços de reflexões para os acolhidos e famílias acerca de temas inerentes à infância e adolescência;

- Melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes acolhidos e sua família, a partir do favorecimento dos aspectos necessários para o desenvolvimento.


MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO


O monitoramento do Projeto ocorrerá mediante lista de presença dos participantes e fotos de todas as atividades a serem desenvolvidas. Posteriormente, a equipe de profissionais do Projeto irá realizar relatório da atividade realizada em formulários específicos, no qual deve constar o objetivo, o desenvolvimento e avaliação, que serão encaminhados para a Equipe Técnica do Serviço de Acolhimento.

A avaliação do Projeto será realizada pela Equipe Técnica do Serviço de Acolhimento, a qual irá avaliar as atividades desenvolvidas e a execução do cronograma proposto, mediante acompanhamento dos relatórios das atividades. Serão realizadas reuniões semanais com a Equipe do Projeto para discussão dos casos e o desenvolvimento do Projeto, serão pontuadas as ações a serem desenvolvida, os avanços alcançados e os desafios a serem alcançados.

O monitoramento e a avalição do Projeto ocorrerão de forma sistemática e contínua, a fim de diagnosticar se os objetivos estão sendo alcançados ou não, caso não, possibilitar a execução de estratégias e intervenções que viabilizem o objetivo proposto.


RESULTADOS E IMPACTOS ESPERADOS


Indicadores Quantitativos:

- Atender 100% das crianças e adolescentes acolhidos, no que tange o seu desenvolvimento e ao processo de aprendizagem;

- Atender 100% das crianças e adolescentes acolhidos, em idade escolar, com apoio pedagógico extracurricular;

- Atender 100% das famílias das crianças e adolescente acolhidos, que não estejam judicialmente impossibilitados de contato, a fim de estreitar e fortalecer os vínculos afetivos e orientar sobre a importância da infância e adolescência.



Indicadores Qualitativos:

- Melhora no desenvolvimento global das crianças e adolescentes;

- Minimização das dificuldades individuais das crianças e adolescentes acolhidos;

- Empoderamento das crianças e adolescentes acolhidos e de suas respectivas famílias com relação aos seus direitos e deveres;

- Fortalecimento dos vínculos afetivos e das relações interpessoais entre os acolhidos e sua respectiva família;

- Melhora das relações interpessoais das crianças e adolescentes acolhidas com seus pares em diversos contextos vivenciados;



#Projetos2018

Faça seu imposto virar solidariedade

A legislação do Imposto de Renda permite também a destinação de impostos de pessoas jurídicas optantes pelo Lucro Real, deduzindo 1% sobre o Imposto de Renda devido. Aqueles contribuintes que pagam o carnê-leão, como, médicos, dentistas e até mesmo proprietários de imóveis que recebem aluguéis, também podem fazer a doação e descontar desse pagamento.

Pessoa Jurídica

Pessoas físicas podem destinar até 6% do Imposto de Renda devido, para o FUNCAD, podendo o contribuinte indicar qual a instituição que vai receber essa destinação, que pode ser feita via boleto ou por depósito em conta.

 

Para saber o valor que pode ser destinado, basta ver quanto foi o total de imposto devido na declaração do ano passado e calcular 6% desse valor, a partir desse cálculo é possível definir o valor aproximado que poderá doar e abater do IR na próxima declaração feita no modelo completo.

Pessoa Física

Ao realizar a destinação, é fundamental que o contribuinte informe ao CMDCA para a obtenção do recibo. Isso pode ser feito de duas formas:

 

  1. Ir até a sede do CMDCA levando o comprovante de depósito, tranferência ou boleto pago.

  2. Enviar as cópias digitalizadas do comprovante de depósito, tranferência ou boleto pago, juntamente com o nome completo, número do CPF/CNPJ e endereço para correspondência no e-mail: contato@cmdcasorocaba.org.br e receber o recibo pelo correio.

 

Essa informação deverá ser feita ao Conselho, até dia 15 de fevereiro do ano seguinte ao da destinação, para que o CMDCA possa informar a Receita Federal.

Via boleto bancário

Como fazer sua destinação

Gere um boleto clicando no botão a seguir e pague-o da forma que preferir, ou faça o seu depósito ou transferência bancária.

 

Após realizada a destinação, é muito importante que não se esqueça de enviar seu comprovante de pagamento ou de depósito para o CMDCA.

Banco do Brasil

Agência: 2923-8

Conta Corrente: 34.677-2

Fundo dos Direitos  da Criança e do Adolescente

CNPJ: 17.999.107/0001-98

Via depósito ou transferência

 

Clique aqui para gerar seu boleto

Nossas crianças agradecem...

Todos os direitos reservados ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Sorocaba.